Jogos de Vídeo - Problemas e Benefícios | Pplware Kids

Jogos de Vídeo – Problemas e Benefícios

Atualmente, muitas crianças e adolescentes têm tendência a gostar demasiado de jogos de computador sendo que chegam a tornar-se um vício.

Este vício pode levar pais e encarregados de educação a ficarem seriamente preocupados por diversas razões. Abaixo listamos algumas razões que levam ao vício em jogos de computador, playstation, etc.

Vício nos Jogos


Recentemente, a Neurology Now publicou um artigo que mostra diversos dados que podem afetar a mente dos adolescentes tanto positiva como negativamente.

De acordo com diversos estudos, existe uma preocupação em especial com os jovens pois a dependência dos jogos pode levar a uma produção excessiva de dopamina que quase que desativa o córtex pré-frontal do cérebro.

Região esta que só estará completamente formada quando o indivíduo tiver entre 25 e 30 anos.  A falta de noção do tempo, é também causada por esta produção excessiva visto que esta  região que está ligada às decisões e autocontrole.

A neurologista Judy Willis classifica o funcionamento dos jogos eletrónicos como genial porque estes enviam grandes quantidades de informação para o cérebro e este coloca-se em modo de “aprendizagem máxima”.

Isto leva a que os jogos criem mudanças no cérebro. Estas mudanças variam de pessoa para pessoa e ainda podem ser negativas ou positivas.

Existem vários sinais que podem demonstrar o vício por jogos. Os principais são:

  • Perder a noção do tempo;
  • Gastar muito tempo jogando jogos;
  • Preferir jogar jogos do que passar tempo com a família e amigos;
  • Contra atacar quando alguém lhe expõe o problema;
  • Gasta muito dinheiro em  jogos;
  • Começa a ter mais amigos online que na vida offline;
  • Pára de se dedicar à escola preferindo o tempo com os jogos.

Wills defende que os jovens não devem ser proibidos de jogar jogos de vídeo mas acrescenta que os pais e E.E. devem tentar manter o controle sobre o tempo que os filhos passam a jogar jogos de vídeo.

A neurologista ainda afirma que as playstations e outros aparelhos de jogos devem ser mantidos numa zona comum da casa de forma a facilitar a monitorização.

Por outro lado, os jogos podem ser benéficos pois ajudam os que os jogam a tomar decisões mais rapidamente e simultâneamente com mais facilidade.

Concluímos que nada é melhor que o equilíbrio entre jogar e praticar outras atividades não ligadas com aparelhos eletrónicos como desportos, por exemplo.


Relacionados:

Arquivado na categoria: Pais e Professores


Deixar uma resposta


Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.



×