A Internet e os Jogos Eletrónicos também podem ser viciantes | Pplware Kids

A Internet e os Jogos Eletrónicos também podem ser viciantes

Algumas dicas para crianças, pais e educadores sobre a dependência na Internet e nos Jogos Eletrónicos

Hoje quase todas as crianças têm um computador, acesso à Internet, telemóvel, tablet, etc… e, apesar de todas as vantagens e benefícios que estas ferramentas têm e trazem, também têm o seu lado menos bom, caso não sejam utilizadas com moderação.

A Internet e os Jogos Eletrónicos são duas das opções que mais atraem os jovens e, caso sejam utilizadas em demasia e sem controle, viciam e causam dependência (como qualquer outra coisa que seja cativante), o que leva a que depois a pessoa apresente comportamentos desadequados, deixe de fazer as suas atividades do quotidiano, ignorando as suas responsabilidade escolares, e pode também fazer com que nos afastemos mais dos nossos amigos e nos sintamos mais tristes.

Este artigo, embora seja importante para as crianças, é essencialmente direcionado para os teus pais, professores e educadores.

 

kid


Muitos ainda desconhecem, mas a verdade é que a Internet pode causar dependência e, segundo a Drª. Kimberly Young, estas são as caraterísticas:

  • Preocupação excessiva com a Internet;
  • Necessidade de aumentar o tempo online para ter satisfação;
  • Exibir esforços repetidos para diminuir o tempo de uso da Internet;
  • Presença de irritabilidade e/ou depressão;
  • Quando o uso da Internet é restringido, apresenta labilidade emocional (Internet serve como forma de regulação emocional);
  • Permanecer mais online que o programado;
  • Trabalho e relações sociais em risco pelo uso excessivo;
  • Mentir aos outros a respeito da quantidade de horas online.

playing-video-games

Hoje em dia vemos muitas crianças agarradas à PSP, Nintendo, entre outros jogos, isso é bom, mas é importante que não saibamos controlar esse uso, é importante saber quando jogar e quando parar.

Assim sendo, o autor Brown, diz que estas são as caraterísticas da dependência dos Jogos Eletrónicos:

  • O jogo torna-se na coisa mais importante da vida do sujeito;
  • Sensação de prazer e alívio quando está a jogar;
  • Necessidade de jogar por períodos mais longos de tempo;
  • O sujeito sente desconforto quando não pode jogar;
  • Existência de conflito com outras pessoas, em actividades sociais e com ele próprio…
  • Tendência para voltar a jogar excessivamente após uma interrupção.

Depois de vermos quais os principais comportamentos que podem surgir quando se utiliza a Internet e os Jogos em excesso, fica aqui uma lista de algumas consequências que esses comportamentos podem trazer na vida da pessoa, e que se podem agravar com o tempo:

  • Má alimentação;
  • Desregulamento dos sonos;
  • Falta de convívio social;
  • Não sair de casa;
  • Troca da vida real pela vida “virtual”;
  • Baixa auto-estima;
  • Falta da prática de desporto;
  • Outros.1

O QUE FAZER?

Esta situação preocupante, principalmente nos jovens, pode ser minimizada. Mas COMO?

  • Através da imposição dos pais (afinal são eles quem manda!):
  • Limitação de horas online;
  • Criação de atividades sociais (jogar futebol no parque, ir aos baloiços, levar ao cinema, ver os animais. etc.);
  • Terapia familiar
  • Recolha de informação sobre os riscos e perigos a que estamos sujeitos quando estamos perante um computador (ex.: pornografia infantil) e qual a melhor forma de os prevenir;
  • Entre outros.
Se necessitarem de mais esclarecimentos, deixem a vossa dúvida/sugestão nos comentários, ou entrem em contato connosco.

Arquivado na categoria: Educação, Kids, Pais e Professores, Segurança


4 Comentários

  1. Tenho um filho com 18 anos que esta constantemente nos jogos de computador Esta anti siciavel e come muito rapido e nao gosta de sair de casa Quando o tiro de casa fica amuado e esta sempre com pressa para chegar a casa Digam me como fazer para mudar lhe este comportamento Pois sinto que esta dependente do computador

    • Boa tarde Estrela Sa

      O seu filho já se trata de um adolescente pré adulto, portanto a conversa é um dos pontos de partida para alterar comportamentos.
      Nessa conversa tente ser sempre assertiva, mostrar de forma precisa aquilo que a preocupa no comportamento do seu filho.
      Deve ainda estabelecer regras e fazer entender ao seu filho que quem faz as regras são os pais e que estas são para serem cumpridas.
      Contudo todo este processo deve ter por base a conversa, tentar perceber comportamentos e limitar atitudes.

  2. Bom dia,
    O meu filho de 13 anos adora futebol e jogos das consolas de futebol. Quando não está a jogar está no computador no youtube a ver vídeos dos ‘youtubers’ praticamente profissionais. É um grande desafio tentar moderar a utilização e uma vez que chumbou no 7º ano ainda vamos ter mais um problema de motivação. Às vezes pensamos em desligar tudo e arrumar na garagem, mas julgamos não ser a solução. Deixo o meu comentário para partilhar.

    • Muito obrigada pela partilha, é-nos sempre importante saber o que os pais pensam deste assunto e como conseguem lidar nestas situações 🙂

      Por vezes, a solução parte pela negociação com a criança sobre as horas/alturas em que esta pode estar a utilizar as tecnologias, por exemplo, ao fim de estudar e fazer os TPC, uma a duas horas por dia, etc. Mas nesta negociação (entre pais e criança em que também é importante ouvir o que ela tem a dizer) a criança deve perceber que tem que obedecer ao que está imposto, sob consequência de ter um castigo (tirar-se algo que gosta, não deixar ir brincar, etc.)

Deixar uma resposta


Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.