As palmadas levam a comportamentos anti sociais e agressivos | Pplware Kids

As palmadas levam a comportamentos anti sociais e agressivos

Um estudo feito ao longo de cinco décadas concluiu que as palmadas dadas às crianças não ajudam ao bom comportamento. Ao contrário do esperado, as palmadas fazem com que as crianças adotem comportamentos anti sociais, de agressão, dificuldades cognitivas e ainda problemas de saúde mental.



O estudo incluiu mais de 160 mil crianças, ao longo de 50 anos

Quem nunca ouviu a expressão: “Uma palmada na hora certa não faz mal a ninguém”. Ao que parece esta frase tão popular não está assim tão correta.
Segundo especialistas das Universidades do Texas e do Michigan, nos EUA, as palmadas podem despoletar nas crianças comportamentos agressivos e anti sociais.

Publicado no jornal Journal of Family Psychology, o estudo que envolveu mais de 160 mil crianças ao longo de 50 anos, foi tido como a análise mais completa
no que diz respeito aos efeitos das palmadas no comportamento das crianças.

Pais querem disciplinar de forma rápida

Quando os pais ou educadores dão palmadas aos filhos é com o intuito de que o comportamento da criança seja alterado após esse ato. É uma forma de disciplinar a criança e de conseguir que não volte a repetir o comportamento.

Na verdade, o que acontece é uma demonstração de poder, o adulto tenta conseguir à força o pretendido. Mas muitas das vezes não funciona para o lado certo. A criança, na altura, pode até obedecer mas pode tornar-se agressiva e anti social.

Comportamentos anti sociais e problemas mentais diagnosticados

Elizabeth Gershoff, professora associada de Desenvolvimento Humano e Ciências da Família na Universidade do Texas e o co-autor Andrew Grogan-Kaylor, professor associado da Escola de Trabalho Social da Universidade de Michigan, descobriram ao longo da sua investigação, que as palmadas, normalmente dadas no rabo ou nas mãos, estavam consideravelmente relacionadas com os resultados contraproducentes de 13 dos 17 maus resultados.

Após alguns testes feitos a adultos que receberam palmadas enquanto crianças, Gershoff Grogan-Kaylor descobriram que, os que mais levaram passaram a ter um comportamento anti social e alguns demonstraram até problemas de saúde mental.

Devido à sua vivência, também eles passaram a apoia os castigos físicos para os seus próprios filhos, passando assim de geração em geração, o mau hábito de punir com palmadas.

Por todo o mundo 80% dos pais batem nos filhos

Apesar de continuar a não haver efeitos positivos no bater, é uma atitude ainda bastante utilizada pelos pais, até pelos pais das gerações mais novas.
Certamente que as gerações mais antigas e talvez as de 70 e 80 ainda se lembrem dos ponteiros e réguas que os professores tinham. Apesar de terem passado a ser proibidos, tal como as palmadas, há pais e educadores que continuam a concordar com os castigos físicos dados pelos professores.

É importante criar pais que, no futuro, ajam de outra forma, que adotem a disciplina de forma positiva, pela conversa e pela autoconfiança. É difícil, mas lembre-se, trate o seu filho como gostaria de ser tratado e dê-lhe muito mimo e atenção pois “num piscar de olhos” ele crescerá e terá ele o papel de pai.

Arquivado na categoria: Pais e Professores


Deixar uma resposta


Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.



×