Será que andamos a hidratar os lábios com substâncias perigosas? | Pplware Kids

Será que andamos a hidratar os lábios com substâncias perigosas?

Das 20 marcas de batons hidratantes que a Deco examinou, 14 não passaram no teste. Entre várias marcas, algumas bem conhecidas e conceituadas no mercado, foram encontradas substâncias potencialmente perigosas.



Encontradas substâncias nocivas nos hidratantes labiais

MOSH, POSH e MOAH, são siglas que representam algumas das substâncias que podem ser perigosas para a saúde de quem utiliza batons hidratantes. Estas substâncias, “hidrocarbonetos”, são derivadas do petróleo e fazem parte da composição dos óleos minerais constituintes dos batons.

Curiosamente algumas das marcas que utilizam estas substâncias são bem conhecidas de todos nós e muitas delas até indicadas pelos médicos.

De entre as 6 marcas que passaram no teste, que não contêm estas substâncias, a melhor colocada foi a marca Cien, da cadeia de supermercados Lidl.

Contudo, não precisa ficar alarmado, apenas atento. A lei permite o uso de óleos minerais em produtos de cosmética, estes produtos não estão fora da lei. O que está aqui em causa tem mais a ver com a quantidade da substância usada.

A Associação de Defesa do Consumidor divulgou a lista de marcas de hidratantes labiais que não passaram nos testes. São elas, continente, Aptonia, Labello, Maybelline, Johnson’s, Eucerin, Carmex, Vichy, Neutrogena, Avène, La Roche-Posay, Uriage e a vaselina da marca Vasenol.

Substâncias fazem parte de vários outros produtos

Hidratantes labiais, que contenham mais de 10% das substâncias em causa, podem tornar-se perigoso para quem os usa, visto a possibilidade de ingestão dessas substâncias ser elevada por se tratar de um produto que se põe nos lábios.

Os cremes hidratantes de corpo têm igualmente estas substâncias, só que não há perigo de ingestão e a quantidade que é absorvida pela pele é mínima. Este é um dos fatores que leva a que estes e outros produtos tenham idade mínima de utilização.

Este estudo serve para alertar os consumidores. Algumas das substâncias usadas em produtos de higiene são nocivas, basta pensar no que se tem falado em relação aos desodorizantes que têm na sua composição alumínio.

Apesar de existirem muitos produtos nocivos para a saúde, alguns mais nocivos que outros, o mercado já começa a ter bastante oferta no que diz respeito a alternativas saudáveis. Outra opção, no caso dos protetores labiais, é fazer o seu próprio, em casa, com produtos naturais.

Arquivado na categoria: Saúde


4 Comentários

  1. “Outra opção, no caso dos protetores labiais, é fazer o seu próprio, em casa, com produtos naturais.”

    E não querem ensinar o pessoal?

  2. Agora os produtos do Lidl são sempre os melhores. Ora foi um creme baratíssimo que era tão bom quanto os mais caros e agora são os hidratantes labiais que também são melhores… Começo a desconfiar destes testes, pois quando a esmola é grande o pobre desconfia!

  3. Basicamente foi dito os que fazem mal (o que pelo parece são todos os que estão no mercado), mas não foi dito os que são seguros ou então alternativas seguras.

Deixar uma resposta


Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.



×