Mais de 50% dos grandes animais estarão extintos até 2100 | Pplware Kids

Mais de 50% dos grandes animais estarão extintos até 2100

A extinção das espécies não é um fenómeno desconhecido para ninguém, contudo, ouvir falar em animais em vias de extinção é algo que alarma qualquer pessoas.

São várias as espécies conhecidas que se encontram nesta situação e, agora, um estudo levado a cabo por 43 cientistas internacionais, especialistas em vida selvagem, conclui que mais de metade dos maiores animais do planeta poderão desaparecer em menos de 100 anos.

tigre de bengala


São várias as espécies de animais extintas que todos já ouvimos falar e muitas mais são aquelas que estão ameaçadas. Os esforços para salvar algumas delas é notória, mas há ainda muito por fazer. Em Portugal, por exemplo, existe o caso feliz do Lince Ibérico que passou de espécie em perigo crítico para espécie em perigo, em 2015, graças à reprodução em cativeiro.

Existem inúmeras espécies de animais que poderão vir a fazer parte apenas dos “velhos livros, ou [d]os filmes dos arquivos dos programas vespertinos de televisão”, tal como dizia Roberto Carlos na sua canção As Baleias.

Se nada for feito para salvar algumas das maiores espécies de animais do mundo, até 2100 elas estarão extintas.

Neste estudo, colaboraram 43 especialistas em vida selvagem que estudaram o problema da extinção dos animais no futuro. Os cientistas assinalaram as espécies ameaçadas em seis continentes e analisaram a sua taxa de extinção.

Os resultados publicados no BioScience são preocupantes. Cerca de 59% dos grandes carnívoros e 60% dos grandes herbívoros poderão desaparecer.

animais

As regiões mais afectadas são a África Subsariana e o Sudeste Asiático onde se encontra a grande parte da biodiversidade de todo o mundo.

Quanto mais observo as tendências com os maiores mamíferos terrestres do mundo, mais preocupado fico por podermos perder estes animais, num momento em que a ciência está a descobrir como são importantes para os ecossistemas e que serviço prestam aos seres humanos.

É hora de pensar bem na conservação destes animais, porque a diminuição do número e locais do seu habitat está a acontecer de forma muito rápida.

refere o William Ripple, ecologista da Universidade Estatal de Oregon, nos EUA

Apesar do cenário ser alarmante, existem medidas que podem ser tomadas para evitar que tal venha a acontecer. A tomada de consciência para a gravidade do problema e o envolvimento dos governos e das organizações não governamentais são os primeiros passos a ter em conta.

Fonte: Live Science

Arquivado na categoria: Kids


Deixar uma resposta


Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.