Aprende uma forma simples de fazer multiplicações | Pplware Kids

Aprende uma forma simples de fazer multiplicações

Olá amigos!

Lembram-se das aplicações que já aqui mostrámos (iOS e Android) para vos ajudar na matemática? Pois é, são muito boas ajudas para que aprendam mais facilmente esta disciplina.
Mas, como devem saber, há sempre mais que um forma de aprender a resolver as contas e, hoje, mostro-vos uma forma muito simples de resolver contas de multiplicar!

09-03-2014 17-34-18


Existem várias formas de resolver contas de matemática, umas mais simples que outras, mas o importante é que saibas as diferentes formas que existem para que encontres a forma que mais se adequa às tuas capacidades e, assim, ficares a perceberes melhor, e com motivação, a disciplina de matemática.

De entre as diversas formas, existe o Método Japonês (no entanto, na Internet também diz que é Chinês). Este método consiste em substituíres os números por linhas e encontrares a solução quando contas os pontinhos que unem essas duas linhas.

Aqui fica um vídeo para te ajudar a perceber:

Então, como pudeste ver é bastante simples e nem tens que saber a tabuada na ponta da língua. O primeiro número transforma-se em linhas na horizontal e o segundo número transforma-se em linhas na vertical. Depois basta contares os pontinhos e…. é esse o resultado!

NOTA: Este vídeo pertence ao site Manual do Mundo, onde podes ver muitos mais vídeos interessantes.

Conhecias este método? O que achaste? Tenta fazer alguns e mostra-nos os resultados!

 

Arquivado na categoria: Curiosidades, Educação, Kids


3 Comentários

  1. Por muito que ache este método curioso, penso que não passa disso e até mesmo usado como forma de recurso, torna-se algo perigoso para incentivar a preguiça.
    Para mim, não há nada melhor do que o velhinho método que obriga a decorar mentalmente a tabuada.
    Vivo diariamente com essa preocupação com o meu filhote porque quando começa os TPCs que incluam matemática, fica a pensar, a pensar, a pensar e finalmente quando (pensa) ter descoberto o resultado, já se esqueceu do conceito (e vai n.).
    É incrivelmente dotado na compreensão da forma como dever fazer os problemas matemáticos, mas a falta da tabuada decorada acaba por estragar toda a beleza que ele tem a resolver os problemas.
    Agora, tenho de andar a fazer o trabalho que os professores não lhe incumbiram de fazer. Felizmente percebeu e estamos a trabalhar nisso.

    • Boas, não acho que este método incentive à preguiça. Acho que é mais uma forma de aprender e, como ninguém é igual, há crianças com mais capacidades para as tarefas verbais e outras com mais apetência para as tarefas de lógica. Assim, e como sabemos que existem muitas crianças com dificuldades a matemática, este pode ser um excelente recurso para explicar, de forma simples, a multiplicação, para que a criança aprenda sem frustração, e para que fique a gostar mais da disciplina (nós motivamo-nos e empenhamo-nos mais para tarefas de que gostamos/percebemos).
      Para mim, um dos erros mais graves da escola actualmente é o ensinar a todos da mesma forma, daí não ser admiração que haja crianças com capacidades e outras com dificuldades. A escola hoje em dia pouco ou nada é inclusiva na medida em que raramente dispõe (ou está disponível) para adequar as matérias e devidos ensinamentos às capacidades de cada criança.

      No caso do seu filho, pode estar aí uma dificuldade de memorização, falta de atenção, como é que ele é noutras matérias onde tem que decorar?

      • Não poderei de maneira nenhuma tirar-te a razão. Simplesmente foi um ponto de vista que por acaso mais à frente acabas por me dar uma certa razão. A generalização a todas as crianças.
        No meu tempo (bem mais difícil) também aprendi a “arte” de compreender o porquê e a razão para chegar a tais resultados mas sem comprometer a facilidade com que a memorização me trouxe.
        Sendo importante a criança saber esses detalhes, há que estar de acordo que deixar que uma criança se habitue a multiplicar 7×6 com métodos demorados de 7+7+7+7+7+7, seja neste caso desmotivante.

Deixar uma resposta


Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.



×