Hipertensão, cada vez mais uma realidade em crianças | Pplware Kids

Hipertensão, cada vez mais uma realidade em crianças

O Dia Mundial da Hipertensão, assinala-se já no próximo dia 17 de maio.  Muito se ouve falar dos problemas a que a tensão alta pode levar, doenças cardiovasculares, problemas renais, e até enfartes.

O que não era comum até então falar-se, é que a tensão arterial afeta crianças e adolescentes.


A hipertensão arterial é uma doença silenciosa que, nos últimos anos, afeta cada vez mais crianças e adolescentes. Na Europa, estima-se que a prevalência da hipertensão na idade pediátrica seja de 3 a 5%

Dados revelados pela Sociedade Portuguesa de Pediatria

Segundo recomendações de especialistas, nas consultas de rotina a que as crianças vão periodicamente a medição da pressão arterial deve constar como um dos elementos a verificar a partir dos três anos de idade.

Em Portugal ainda não existem estudos que comprovem esta realidade, mas, através de indicadores parcelares e regionais, consegue-se entender que a situação do nosso país é similar a outros países europeus com hipertensão em crianças e adolescentes. Como tal, a Sociedade Portuguesa de Pediatria criou já um grupo de trabalho e prepara-se para fazer um estudo a nível nacional para saber qual é a nossa realidade.

Associada a problemas de excesso de peso e obesidade, muito devido à má alimentação, umas vezes causada pelas escassas condições económicas outras pelo descuido dos pais, a hipertensão nas crianças apresenta uma tendência de crescimento na população abaixo dos 18 anos. A avaliação sujeita a tabelas de percentis que variam de acordo com a idade e a estatura da criança.

Mas esse é um problema que pode ser reversível desde que detetado a tempo. Embora a melhor forma seja mesmo a prevenção, e por isso é tão importante a hipertensão ser detetada numa fase precoce.

Assim sendo, crianças e adolescentes com fatores de risco como é o caso de obesidade, excesso de peso, sedentarismo, falta de sono e tabagismo (na adolescência), devem ser vigiadas nesse sentido. Porque na maioria dos casos, nestas faixas etárias nem há sintomas.

Segundo dados avançados pela Organização Mundial da Saúde, a hipertensão na infância e adolescência vai continuar a aumentar e chegará a níveis alarmantes em 2025. Há que contrariar esta realidade, ensinando a população mais jovens a comer corretamente e a praticar exercício físico.

Por Célia Simões para Pplware Kids.

Arquivado na categoria: Educação


Deixar uma resposta


Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.