Novas pesquisas têm em vista a cura da calvície | Pplware Kids

Novas pesquisas têm em vista a cura da calvície

A calvície afeta, atualmente, metade dos homens na faixa etária superior aos 50 anos. Apesar do investimento, as pesquisas que visam descobrir a cura para o problema não têm tido muitos resultados.

A calvície pode ter agora os dias contados, isto se a investigação agora em curso tiver resultados tão bons como se espera.


Por enquanto, estão à disposição apenas algumas soluções farmacêuticas que impedem a queda de cabelo, como Finasterida e Minoxidil. No entanto, não promovem o crescimento de novos fios. Uma outra opção, mais cara e demorada, é o transplante capilar, que permite ao indivíduo transferir folículos capilares da nuca para o topo da cabeça.

De modo a combater a tecnicamente apelidada de alopecia androgenética, a indústria farmacêutica está a procurar um tratamento que recupere os fios perdidos. No início de 2018, a Universidade de Manchester, no Reino Unido, informou que um medicamento, desenvolvido para a osteoporose, acabou por causar um brutal crescimento capilar, quando aplicado em amostras de tecido de pele. Nathan Hawkshaw, famoso no meio científico, admitiu que recebe, a cada duas semanas, novidades sobre perda capilar. Contudo, nenhuma recebeu tanta atenção mediática como esta.

Nathan explicou que todo o processo começou com o medicamento Ciclosporina A.

É um imunossupressor normalmente usado em pacientes que receberam um órgão transplantado, para que o corpo não ataque o tecido novo. Esses pacientes têm um maior crescimento capilar. O problema é que não podemos indicar esse medicamento normalmente aos pacientes, porque não queremos invalidar os seus sistemas imunológicos. Assim, usei essa droga para tratar os folículos humanos, em laboratório, para tentar perceber como é que ele funciona.

A sua observação mostrou que o medicamento em questão ataca a proteína SPFP1, que afeta o crescimento folicular. Hawkshaw estudou casos de osteoporose e descobriu o WAY-316606, um medicamento antigo pensado para atacar essa proteína com mais precisão. Depois disso, aplicou o medicamento em pequenas amostras de couro cabeludo, doadas por clínicas de transplante.

Normalmente, fazemos os testes durante uma semana. Colocamos os folículos num recipiente e, em dois dias, o medicamento aumenta o crescimento capilar. Contudo, aquele também deixou o cabelo mais saudável. Quando observamos os folículos, notamos que são maiores e mais grossos. Isso é promissor.

A indústria farmacêutica Giuliani espera aplicar este estudo clinicamente. Enquanto a start-up americana RiverTown Therapeutics está a explorar algo semelhante com um medicamento conhecido como RT1640. A empresa que conseguir lançar o medicamento para o mercado vai, com certeza, ter sucesso.

Por Ana Sofia Neto para Pplware Kids

Arquivado na categoria: Curiosidades


Deixar uma resposta


Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.



×