Espaço: Gravidade muda formato do cérebro dos astronautas | Pplware Kids

Espaço: Gravidade muda formato do cérebro dos astronautas

Vários estudos ao longo dos anos têm provado que o corpo humano sofre alterações na ausência de gravidade. Desde os músculos até ao aspecto, o Espaço transforma o astronauta.

Um recente Estudo da Universidade de Michigan mostra que o formato do cérebro dos astronautas muda quando não há gravidade.


Exames de ressonância magnética feitos em astronautas antes e depois das missões ao Espaço mostraram que a massa cinzenta sofre um efeito de expansão e compressão durante as viagens espaciais. Estes resultados poderão ajudar no tratamento de doenças que envolvem a função cerebral, afirma Rachel Seidler, uma das investigadoras envolvidas no trabalho.

Este é o primeiro estudo que examina as mudanças estruturais que acontecem no cérebro dos astronautas durante viagens espaciais, e sua conclusão é que o volume de massa cinzenta aumenta ou diminui, dependendo da quantidade de tempo que o astronauta passa no espaço.

As imagens de cima são de pacientes acamados, as de baixo de astronautas

Seidler e os seus colegas analisaram exames de ressonância magnética realizados em 12 astronautas que passaram duas semanas no Vaivém espacial e 14 outros que passaram seis meses na Estação Espacial Internacional. Todos eles tiveram aumento e diminuição da massa cinzenta em diferentes partes do cérebro.

Encontramos grandes regiões no cérebro em que o volume diminuiu. Isso poderia estar relacionado com a redistribuição do fluido cefalorraquidiano no espaço. Não há gravidade para puxar o líquido para a parte de baixo do corpo, os astronautas ficam com a característica face inchada quando estão no espaço. Isso pode resultar em mudanças na posição do cérebro e na sua compressão.

Explicou a investigadora.

Os investigadores também encontraram um aumento no volume de massa cinzenta em regiões que controlam o movimento das pernas e processam informações sensoriais, o que pode refletir mudanças relacionadas à aprendizagem do movimento na microgravidade. Essas mudanças eram maiores nos astronautas da estação espacial, porque estes estavam a treinar estes novos movimentos 24 horas por dia, todos os dias.

É interessante porque gosta mesmo de fazer alguma coisa, não costuma treinar essa actividade mais de uma hora por dia. Já no espaço acontece este exemplo extremo de neuroplasticidade no cérebro porque eles estão no ambiente de microgravidade 24 horas por dia.

Referiu Seidler.

Embora ainda não tenham identificado a natureza exata das mudanças, as descobertas podem levar a novas formas de pensar sobre certas condições de saúde – por exemplo, pessoas em repouso de longa duração ou pessoas com hidrocefalia de pressão normal, uma condição em que Líquido cefalorraquidiano se acumula nos ventrículos no cérebro e provoca pressão.

Seidler referiu que as mudanças cerebrais podem refletir novas ligações entre os neurónios e ela está a conduzir outro estudo de longo prazo que ajudará a determinar as repercussões sobre a cognição e o desempenho físico, bem como quanto tempo o cérebro demora a repor a sua forma normal.

Via: Phys

 

Neuroplasticidade, também conhecida como plasticidade neuronal, refere-se à capacidade do sistema nervoso de mudar, adaptar-se e moldar-se a nível estrutural e funcional ao longo do desenvolvimento neuronal e quando sujeito a novas experiências. Esta característica única faz com que os circuitos neuronais sejam maleáveis e está na base da formação de memórias e da aprendizagem bem como na adaptação a lesões e eventos traumáticos ao longo da vida adulta.

Arquivado na categoria: Curiosidades


Deixar uma resposta


Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.