Emirados Árabes Unidos vão rebocar icebergue da Antártida | Pplware Kids

Emirados Árabes Unidos vão rebocar icebergue da Antártida

Há anos que temos vindo a ser avisados pela própria natureza sobre os problemas que temos causado. O buraco do ozono está cada vez maior, as estações como primavera e outono em países temperados como o nosso estão a deixar de existir, o aquecimento global é um problema cada vez mais presente.



O que andamos nós a fazer à natureza?

Estará a natureza a “vingar-se” de nós, de todo o mal que lhe temos feito? Pela poluição que fazemos, pelas matas que destruímos para construir empreendimentos, pelos gases nocivos que as fábricas e os meios de transporte enviam para a atmosfera?

Mas o Homem arranja sempre um jeito de dar a volta.

Desta feita, o Homem engendrou um novo plano para passar a perna à natureza, para a conseguir enganar e resolver um problema que ele próprio causou.
Os Emirados Árabes Unidos (EAU) estão a viver um problema de escassez de água doce.

A solução é rebocar um Icebergue

A forma que encontraram para contornar o problema está a ser planeada pela empresa National Advisor Bureau Limited, que teve uma ideia fora do comum. A solução para tão grave problema é nem mais nem menos que rebocar icebergues da Antártida até aos mares do Médio Oriente de forma a influenciar o clima e provocar chuva.

Mas os Emirados Árabes Unidos (EAU) não se ficam por aqui neste projeto bombástico, outro dos planos é a construção de uma montanha para fazer chuva, acabando assim com o problema não só do país mas também de todo o Médio Oriente.

O Projecto Icebergue, assim foi chamado este grandioso projeto da National Advisor Bureau Limited, tem como objetivo levar icebergues desde a Antártida até à costa de Fujairah, afim de conseguirem com isto dar água potável a toda a região.

Através do processo de condensação, assim que o icebergue estiver em contacto com o ar quente que se faz sentir na região fará com que aconteça uma tempestade por todo o Golfo Árabe e pela região da Península Árabe, ao longo de todo o ano, explica o diretor de gestão da empresa, Abdullah Mohammad Sulaiman Al Shehi. Acrescenta ainda que formará um remoinho atraindo assim as nuvens de toda a região criando um micro-clima conseguindo ainda mais chuva. Para além disso, o icebergue ao derreter vai libertar água para o mar Árabe, e assim ajuda também a reconstruir o equilíbrio ecológico causado pelas descargas das fábricas.

Este mega projeto vai ter um grande impacto e foi estudado ao pormenor ao ponto de se saber que cada icebergue contém cerca de 20 mil milhões de litros de água doce suficiente para, ao longo de cinco anos, fornecer cerca de um milhão de pessoas, informações disponibilizadas pelo site GulfNews.com.

Tirando ainda mais partido do inédito projeto, todo este aparato servirá ainda de atração turística única para o Médio Oriente.

Tudo isto está projetado para começar já em 2018, pois segundo um simulador será necessário cerca de um ano para rebocar o icebergue desde o Polo Sul até aos EAU. O GulfNews.com acrescenta que segundo o Google Maps a distancia é de 12.600 quilómetros.

Ambiciosas Apostas

Se pensa que tal coisa poderia ser impensável habitue-se pois esta é só mais uma das apostas da empresa de Al Shehi que quer também transformar o Deserto Empty Quarter de 650 mil metros quadrados, passando por Arábia Saudita, Iémen, Omã e EAU, num imenso jardim, outra ainda das suas ambições é ligar os rios do Paquistão aos EAU através de canais submarinos.

Por Célia Simões para Pplware Kids.

Arquivado na categoria: Curiosidades


Deixar uma resposta


Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.